sábado, 9 de maio de 2015

Em Conde: Durante Audiência Pública, prefeita lamenta descaso da Cagepa com obras da Adutora de Conde



A prefeita de Conde, Tatiana Correa (PTdoB), participou de uma Audiência Pública na Câmara da cidade, na tarde da quarta-feira (6), que debateu a paralisação das obras do sistema de abastecimento do Conde e saneamento, ambas de responsabilidade do Governo do Estado.
De acordo com o diretor de Expansão da Cagepa, Leonardo Brasil, que representou o órgão, a apresentação do novo cronograma de entrega do sistema de abastecimento de água só poderá ocorrer a partir do dia 20 de maio. Desta forma, uma nova audiência foi agendada para o próximo dia 3 de junho para apresentação de cronograma e nova discussão sobre as obras de saneamento básico, a cobrança indevida por parte da Cagepa e a má qualidade da água.
A sessão que foi aguardada com muita expectativa, sobretudo, pela gestora que, por vezes, tem sido responsabilizada indevidamente pela falta de água no município não alcançou, segundo ela, o objetivo previsto. “Saio entristecida no que acabei de ouvir, porque a situação é grave, já que a água do Conde não pode ser tomada por ninguém”, afirmou.
Tatiana explicou que atendeu a solicitação da Cagepa e disponibilizou um terreno para fazer o sistema de abastecimento de água e outro para construção de um depósito para por os canos. Mas que, mesmo assim, o município continua em situação precária no setor de abastecimento de água e amargando o cancelamento de vários programas do Governo do Estado prometidos para a região.
A gestora questionou a paralisação das obras, dizendo ser difícil crer que as obras de abastecimento destinadas para melhorar a qualidade de vida da população foram cortadas porque a prefeita, por questões políticas, não votou no governador.
“Não vou baixar minha cabeça e não vou deixar o Conde sem o abastecimento de água. Semana passada, paguei R$ 40 mil reais a Cagepa, referente aos gastos da Saúde. O município está cumprindo com as obrigações e,caso seja necessário, vamos fazer abaixo assinado e ir ao Ministério Público para não pagarmos conta de água, enquanto não tivermos água”, ressaltou.
Na ocasião, o presidente da Câmara, Luzimar Nunes, também atentou para a difícil situação que passa a população e reiterou a difícil situação de impotência por parte de Tatiana em relação à cobrança diária das pessoas que pedem, apenas, água nas torneiras.
“Sabemos da grande necessidade do abastecimento e é por isso que estamos solicitando de quem tem a responsabilidade, que é a Cagepa. A gestora tem uma preocupação imensa em relação ao abastecimento de água e tem se empenhado para buscar soluções, mas levar a culpa não é justo. Sabemos que os moradores clamam por água nas torneiras e, por isso, queremos cobrar a autoridade competente que traga a água”, pontuou o presidente da casa legislativa.
O secretário de Saúde, Francimar Veloso, ressaltou que a qualidade água tem apresentado qualidade imprópria para o consumo, inclusive com coliformes fecais, de acordo com análise coletada pela Vigilância Sanitária do Município.
Já o Coordenador de vigilância sanitária do Conde, Luiz Carlos de Araújo, explicou que o órgão realiza mensalmente coletas nos poços de água, que são de responsabilidade da Cagepa.  “Estamos solicitando, agora, que a Cagepa faça uma coleta conjunta para verificação da qualidade da água”, revelou.
No plenário, além da presença de vereadores e secretários do município e do procurador da Câmara, advogado Marcos Souto Maior Filho, a audiência contou, ainda, com a participação da população que lotou o plenário da Câmara Municipal em busca de uma solução urgente para acabar com o sofrimento da falta de água nas torneiras.
O secretário de Comunicação, Alysson Campelo, lembrou que em reunião com o deputado Genival Matias, Leonardo Brasil e o presidente da Cagepa, Marcus Vinícius Neves, questionou sobre as razões da paralisação das obras da adutora e saneamento do Conde e ouviu do representante do órgão que o motivo foi um problema com a empresa responsável pela obra.
                                



Assessoria/Com Portal do Litoral

Nenhum comentário:

Postar um comentário