domingo, 9 de novembro de 2014

Tráfico de travestis para trabalho escravo no exterior está sendo investigado pela PF e MPT


Travestis estariam sendo traficadas para o exterior

Duas rotas de tráfico de travestis paraibanos para trabalho escravo em países do exterior serão investigadas pela Polícia Federal e o Ministério Público do Trabalho (MPT). Segundo o procurador do MPT, Eduardo Varandas, as dificuldades econômicas que os travestis estão passando, inclusive com relação a inserção no mercado de trabalho, tem viabilizado a discriminação e a escolhas, por parte destes travestis, em se sujeitarem ao trabalho escravo.
De acordo com Varandas, as investigações dos casos já estão ocorrendo a mais de um ano e as dificuldades enfrentadas pelos travestis são muitas. “Para as travestis que assumem a identidade de gênero do sexo oposto ao biológico, o mercado se fecha completamente. Por isso, a prostituição e trabalhos ditos femininos, como os de estética, são as únicas opções”, afirmou.
Na próxima terça-feira (12), haverá um debate envolvendo gestores públicos, pesquisadores e a sociedade civil para discussão do assunto. O encontro ocorre dentro da programação do '1º Seminário Internacional da Diversidade Sexual - Cidadania e Direitos', que é organizado pelo Movimento do Espírito Lilás (Mel), e será realizado no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, na Capital.

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário