terça-feira, 10 de março de 2015

Prefeita Tatiana e Defesa Civil estadual percorrem áreas de risco no Conde



As visitas foram realizadas para possibilitar a elaboração de um parecer a cerca dos pontos críticos no Conde
A prefeita de Conde, Tatiana Correa (PTdoB), e os técnicos da Defesa Civil do Estado percorreram, nesta terça-feira, 10, áreas consideradas em situação de risco no município. A partir da vistoria nesses locais afetados pela erosão, o órgão vai elaborar um laudo que será emitido até o início da próxima semana. No próximo dia 18, a gestora viaja a Brasília para solicitar recursos do governo federal no intuito de resolver os problemas de falta de infraestrutura nas localidades mapeadas por sua equipe e inseridas no parecer técnico do órgão estadual.
“De posse do laudo, estaremos indo ao Ministério da Integração Nacional para buscar recursos que serão utilizados na reestruturação dos pontos de difícil acesso e risco verificados no nosso município”, informou a gestora.
Para evitar que os moradores que residem em áreas de risco sofram ainda mais com os estragos causados pelas chuvas, Tatiana explicou que uma equipe da Secretaria de Trabalho e Ação Social tem percorrido as localidades e realizado uma análise específica para constatar a necessidade de alocar temporariamente essas famílias para local realmente seguro.
 “Sempre que necessário, estamos removendo as famílias e pagando o aluguel social para que essas pessoas morem em um lugar mais seguro até que consigamos reconstruir essas áreas para que elas retornem para suas casas”, frisou Tatiana.
O conjunto Nossa Senhora das Neves I e II, que tem cerca de oito pontos críticos, e o bairro Nossa Senhora da Conceição, que possui em torno de dez pontos a serem reestruturados foram algumas das localidades vistoriadas.
O coordenador da Defesa Civil do Estado, George Saboia, explicou que a visita aos locais de risco no município é para verificar a condição atual de moradia e os possíveis riscos com a intensificação das chuvas que ocorrem no estado, sobretudo, a partir de março e até agosto e pontuar as soluções como, por exemplo, a necessidade de pavimentação e drenagem de ruas.
“Vamos elaborar um laudo, a fim de diagnosticar os prejuízos causados pelos altos índices pluviométricos ocorridos no município”, ressaltou.
Na ocasião, os secretários de Infraestrutura e Urbanismo , Humberto Ramalho, e da Saúde, Francimar Veloso, acompanharam a equipe da Defesa Civil do Estado.


Secom-Conde

Nenhum comentário:

Postar um comentário