segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Presidente da Câmara de Conde nomeia filha como tesoureira, afirma site da capital



Filha do vereador teria recebido diárias como vereadora, para frequentar seminário na cidade de Natal- RN.
A filha do presidente da Câmara Municipal da cidade do Conde, Danielle Félix de Oliveira tem ocupado o cargo de tesoureira da Casa do Legislativo na cidade, por meio de nomeação comissionada, o que constitui nepotismo.
Além do nepotismo, Danielle teria recebido no dia 03/06/2013, diárias no valor de R$ 1400 para participar do Seminário Brasileiro da Gestão Pública Municipal em Natal entre os dias 4 e 7 de junho de 2013, no exercício da função de vereadora, cargo que ela não ocupa no legislativo.
Danielle chegou a receber outra diária de R$ 1400 no exercício da função de tesoureira da Câmara referente ao dia 23/01/2014 para participar, de 23 a 26 de janeiro do 42º Simpósio de Agentes Públicos Municipais, também na cidade de Natal. Com seu pai, o vereador Denys Pontes de Oliveira, sendo presidente da Casa, ela não poderia assumir o cargo por se tratar de crime de nepotismo.
O presidente do partido Solidariedade na cidade, Malbatahan Neto, ainda denunciou que o salário da função para a qual Danielle foi chamada, desde a sua nomeação quadruplicou. “Além disso, por ser tesoureira da casa e ser filha do presidente da Câmara, ela estava assinando os cheques do Legislativo. Os cheques eram assinados na cozinha da casa do presidente da Câmara”, declarou Malbatahan.
Tentamos localizar o presidente da Câmara Municipal do Conde e sua filha. A Câmara está em recesso e os dois não foram encontrados até o encerramento desta matéria para comentarem as denúncias.
Opinião do Conde News.
Com a filha a frente da tesouraria da Câmara, o vereador Denis acumula em torno de 80% do poder da Casa Cícero Leite, juntamente com a filha, deixando apenas 20% para os outros 10 parlamentares, que dividido, ficaria 2% para cada. Com o poder da caneta, com o poder de decisão e com o poder financeiro nas mãos da filha, os demais vereadores ficam apenas com o direito de apresentar projetos e requerimentos.
Casa cheia... De funcionários!
Com apenas 11 vereadores e quatro sessões por mês, uma a cada segunda-feira, a câmara condense tem mais de 80 funcionários. São 85 ao todo. Sem contar com a presença dos parlamentares, não se conta 20 funcionários presentes nas sessões. Onde estão os restantes? A pesquisa é referente ao mês de Novembro de 2014 no Sagres, como demonstra a imagem abaixo.
Antiética no legislativo.
Se a filha do vereador Denis é quem assina os cheques que a casa legislativa emite para os valores referentes às contas a pagar, mostra claramente que ela estaria fazendo os serviços do 1º secretário da casa, no caso, seria o papel e dever do vereador Sanderson Gomes (Pros), que faz parte da bancada da mesa diretora da câmara de Conde, como 1º secretário.
Conde News com Praiba.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário