quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Veneziano descarta disputar prefeitura de Campina Grande em 2016



O deputado federal eleito Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) descartou qualquer possibilidade de disputar a prefeitura de Campina Grande nas eleições de 2016. "Eu não tenho pretensão de ser candidato. A minha pretensão única é a de fazer um mandato que começará no dia 1º de fevereiro e que esteja na expectativa do eleitor paraibano, principalmente daqueles campinenses que em número bastante significativo esperam que o nosso trabalho desenvolvido na Câmara dos Deputados seja um trabalho profícuo e que corresponda as esperanças e as expectativas geradas".
As declarações foram feitas nesta quinta-feira (15) por ocasião do café da manhã que contou com a participação do candidato à presidência da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB).
Ele revelou que vem mantendo conversas com a direção do PSB de Campina Grande discutindo as alianças para as próximas eleições, mas sem a definição de nomes. "O que nós temos falado, inclusive com o próprio governador Ricardo Coutinho é o de estabelecermos uma parceria e quando chegarmos em 2016 o nome que se apresentar em condições de maior competitividade para as disputas eleitorais seja apresentado. Eu particularmente não tenho essa pretensão porque penso ter cumprido na condição de chefe do executivo campinense o trabalho que os campinenses esperavam".
Veneziano deixou claro que mesmo que haja um chamamento para disputar a prefeitura de Campina Grande, ele irá recusar. "Eu não nego a chamamentos. Hoje eu não tenho essa pretensão. Falar sobre candidatura a prefeito de Campina Grande antes mesmo de ter iniciado o mandato de deputado federal e antes de poder mostrar a Paraíba que eu sou capaz de fazer e desempenhar um bom trabalho como deputado, penso que é um desrespeito aos próprios eleitores campinenses".
Ele disse que pretende ajudar a identificar um nome que seja forte para disputar o pleito de 2016. "Por que não trabalhar um nome?", indagou Veneziano. Sobre a saída do prefeito Romero Rodrigues dos quadros do PSDB, ele preferiu não tecer comentários. "É uma decisão que cabe tão somente a ele e ao PSDB. Eu não posso adentrar, porque não é uma questão que diga respeito a mim".
JPB Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário