segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Tânia Pimentel e Manga Rosa defende carnaval de Jacumã.

O vereador Carlos André, o popular Manga Rosa, destacou na tribuna da câmara na sessão desta segunda-feira 09/12/13 que o carnaval de Jacumã é uma tradição que acontece há trinta e três anos e que esta tradição não pode parar. Manga Rosa defendeu que os recursos para fazer a grande festa do povão na quadra de Jacumã poderiam ser buscados com parcerias junto aos patrocinadores, como é o caso das grandes fornecedoras de cervejas do estado e as fábricas que tem seus produtos industrializados dentro do município.
Rosa defendeu que seja feito um carnaval de qualidade, um carnaval marcante, que seja convidativo para os anos posteriores, com a contratação de Bandas boas, de Bandas que agradem ao público, pois não seria proveitoso que os turistas viessem ao carnaval de Jacumã e saíssem com uma impressão negativa.
Manga Rosa destacou que foi procurado pelos comerciantes de Jacumã após ter surgido tais comentários de que não haveria carnaval em Jacumã em 2014. Preocupados, os comerciantes teriam feito apelos ao parlamentar para que ele os defendesse na câmara municipal.
Manga apelou à prefeita Tatiana para que o carnaval saísse da melhor forma possível e com qualidade.
“Vamos... Vamos prefeita! Eu confio na senhora, sou da sua bancada de situação também, e a senhora como sempre gostou de festa, vamos conseguir juntos com empresários, com quem for preciso, vamos atrás dos recursos para que nós possamos fazer um carnaval de qualidade” Desabafou Rosa.
        


O que pensa a vereadora Tânia Pimentel?

A vereadora Tânia Pimentel também defende o carnaval de jacumã. Tânia afirmou que esta tradição de trinta e três anos não pode parar. Mesmo sabendo que o carnaval tem um alto custo, a parlamentar disse que a melhor forma para que este grandioso evento aconteça, será com o apoio de patrocinadores, de investidores, com o apoio da iniciativa privada.
Tânia falou que o carnaval tem um importante papel no tocante ao comercio local, pois mobiliza todo o comercio, desde os que alugam as casas para o período do carnaval, aos pousadeiros, sem deixar de destacar os pequenos comerciantes que negociam durante os cinco dias do carnaval.

          
Da redação por Arimatéia Sousa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário