segunda-feira, 23 de julho de 2012

JP-ONLINE DIZ QUE ESTELIZABEM TEM 33% DE REJEIÇÃO EM JOÃO PESSOA.


                      O ÍNDICE AUMENTOU.
O índice de rejeição da candidata do PSB, Estelizabel Bezerra, subiu 12% na pesquisa Ipespe realizada entre os dias 14 e 16 de julho. Ela mantém-se como a candidata mais rejeitada pelos eleitores de João Pessoa, com 33% contra 21% na pesquisa de junho. Em segundo lugar vem o candidato do PMDB, José Maranhão, que havia baixado em 10 pontos na consulta anterior, mas subiu 8 no novo levantamento. Agora ele está com 28% de rejeição.
À exceção de Antônio Radical, do PSTU, todos os candidatos tiveram crescimento no
quesito 'não votaria de jeito nenhum'. Cícero Lucena ocupa a terceira posição com 23%,
obtendo um crescimento de 6 pontos percentuais em relação ao levantamento anterior,
mesmo aumento registrado por Luciano Cartaxo, que antes contava com 13% e passou para 19%. Lourdes Sarmento subiu de 16% para 18% e Renan Palmeira de 17% para 18%. Só Radical teve queda na rejeição, passando de 17% para 15%.
Pelos números da pesquisa, a rejeição maior de Estelizabel Bezerra se situa nos eleitores do sexo masculino (37%), entre 25 e 44 anos de idade (35%), com ensino superior (38%) e com renda familiar mensal superior a cinco salários mínimos (41%).
A rejeição de Maranhão aparece em maior quantidade nos eleitores com ensino superior
(47%). Ele também se destacou nos que estão no grupo com renda familiar mensal de dois a cinco salários mínimos (32%), da faixa dos que têm entre 25 e 44 anos (32%) e entre pessoas do sexo feminino (30%).
Terceiro lugar no quesito rejeição, Cícero Lucena tem os maiores índices entre os homens
(26%), do grupo acima de 45 anos de idade (24%), da faixa dos eleitores com nível superior (35%) e dos que têm renda mensal de mais de cinco salários mínimos (34%). O petista Luciano Cartaxo, que desponta na quarta posição, tem os piores índices com os eleitores do sexo masculino (20%), com idade entre 25 e 44 anos (21%), da 5ª à 8ª série do ensino fundamental (23%) e com renda até dois salários mínimos (20%).

Fonte: JPonline.

                                                                   INÍCIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário