quarta-feira, 14 de março de 2012

SINDICATOS DOS SERVIDORES DE CONDE-PB FAZ PARALISAÇÃO E PRESTA ESCLARECIMENTOS A POPULAÇÃO.


                     CARTA ABERTA À POPULAÇÃO DE CONDE
  A presidente do SINDISCONDE (Sindicato dos Servidores Municipais de Conde),Josenilda Alencar, esclarece a população de Conde e especialmente aos pais e mães de alunos das escolas municipais, que a paralisação das atividades dos professores, entre os dias 14 e 16 de março foi orientação e determinação da CNTE-Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, para protestar contra o descaso de grande parte dos gestores públicos em não garantir educação de qualidade socialmente referenciada para todos e todas.
  Sabendo-se que é papel da escola pública garantir o acesso e a participação de todos ao conhecimento e à participação cidadã na vida política, social e econômica do país.
  À luz desses objetivos, que defendemos para a escola pública e seguindo a orientação pautada pela CNTE para a Greve Nacional dos Trabalhadores/as em educação que consiste em cinco eixos básicos:
1 - Ampliar o investimento em educação para 10% do Produto Interno Bruto (PIB), ao longo da próxima década e exigir a  aprova
ação do novo Plano Nacional de Educação;
2 - Garantir o cumprimento imediato e integral da lei federal nº 11.738, que vincula o piso salarial profissional nacional à carreira do magistério;
3 - Implementar a gestão democrática em todas as escolas e os sistemas de ensino, conforme preceitua as normas educacionais 
e o Estatuto da Criança e do Adolescente;
4 - Impedir a terceirização das funções escolares, sobretudo daquelas desempenhadas pelos funcionários da educação e,
5 - Assegurar outras pautas locais da educação e de seus trabalhadores.
  Diante de temas tão importantes para o futuro de nosso país e do nosso município, o Sindisconde convida a todos e todas para se juntarem a nossa luta, que é por um Brasil mais justo, próspero, soberano e sem desigualdades que impeçam o direito das pessoas à felicidade e, conseqüentemente, ao bem estar coletivo.
  Em âmbito nacional, a Greve marcará o início de uma ampla jornada de luta dos trabalhadores por educação pública gratuita, universal, laica, de qualidade (com equidade), e por valorização profissional, devendo um de seus desdobramentos culminar na denúncia de governadores e prefeitos - desrespeitadores da Lei do Piso - à Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a outras instituições internacionais, além dos órgãos do Poder Judiciário nacionais.
Certos de contar com a compreensão e o apoio de todos/as, subscrevemos.
             
            Diretoria Executiva do Sindisconde.
Da redação.
Comente esta
Matéria abaixo.

                                                              INÍCIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário