quarta-feira, 7 de março de 2012

CÁSSIO QUER O FIM DO FORO PRIVILEGIADO E COLHE ASSINATURAS.


              “LEI IGUAL PARA TODOS”.
   O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) começa nesta quarta-feira a colher, junto aos demais senadores, assinaturas para uma Proposta de Emenda à Constituição que acrescenta disposição ao art. 5˚ da Constituição Federal, extinguindo a prerrogativa de foro, que permite que autoridades políticas exerçam o chamado foro por prerrogativa de função. O foro privilegiado consiste em impedir que autoridades políticas sejam julgadas por um tribunal de primeira instância, como qualquer cidadão que tenha cometido um crime comum.
   Cássio declarou que se a nossa Constituição, em seu Artigo 5°, determina que "Todos somos iguais perante a Lei",  "absolutamente incoerente com a nossa Carta Magna". Ele alertou ainda que essa é uma cláusula pétrea da Constituição Federal. Conforme seu entendimento esta proposta traz uma base mais sólida: o princípio da isonomia.
   Pelo seu microblog Twitter, o senador declarou  "vamos ser coerentes com o artigo 5º da Constituição Federal". O Artigo 5° da CF diz que "Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade..."
   Tramitação

   Para ser aprovada, uma Proposta de Emenda Constitucional de iniciativa do Senado, precisa inicialmente conter pelo menos a assinatura de um terço dos senadores, atualmente 27 membros. Em seguida a PEC é encaminhada para a Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania que emitirá Parecer sobre a sua constitucionalidade podendo admitir ou não.
   Em caso da PEC proposta por Cássio Cunha Lima obter Parecer favorável da CCJ, o presidente do Senado constituirá uma Comissão especial para emitir Parecer sobre o seu mérito onde poderão ser apresentadas emendas. Após a publicação do Parecer da Comissão Especial e após duas sessões legislativas, a PEC é submetida a dois turnos de discussão e é votada.
   Vale lembrar que a proposta só é considerada aceita se obtiver pelo menos três quintos dos membros da Casa em votação de dois turnos.
   Após aprovada no Senado, a proposta segue para a Câmara dos Deputados, que na condição de Casa revisora deverá cumprir o mesmo rito do Senado e se finalmente aprovada pela Câmara dos Deputados, a emenda será promulgada em sessão conjunta da Câmara dos Deputados e do Senado Federal.
   Pronunciamento: Logo mais, a partir das 15h00, o senador Cássio Cunha Lima fará um pronunciamento da Tribuna do Senado em que informará oficialmente aos seus pares a iniciativa de Proposta de Emenda Constitucional e pedirá o engajamento de todos para esta ação.

Assessoria do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB).
F:ClickPB
Comente esta
Matéria abaixo.

                                                                        INÍCIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário